O inverno está chegando, mas as ações de combate ao aedes aegypti continuam.

Postado por: Claudio Zarate Max

A Cidade Universitária e os câmpus do interior continuam em alerta contra o mosquito Aedes aegypti realizando ações e mutirões semanais de prevenção com limpeza e inspeção de possíveis locais de risco para a proliferação do vetor.

O combate ao mosquito é uma prioridade. “Para poder institucionalizar o combate, foi criada uma comissão para realizar a gestão do combate, controle e prevenção ao mosquito na Cidade Universitária, e subcomissões para os câmpus do interior e que trabalham em parcerias com as Secretarias Municipais de Saúde”.

As comissões trabalham com dois fiscais de áreas, um para a área interna e outro para a área externa dos prédios. Após as fiscalizações semanais, são feitas reuniões para identificar potenciais focos e decididas ações conforme as necessidades. “De acordo com o que é preciso ser feito, É acionado as empresas terceirizadas de limpeza e conservação ou de serviço na área de infraestrutura, com ações rápidas para prevenir qualquer foco”.

Além do recolhimento de copos, tampinhas, garrafas e outros objetos que acumulem água, os cuidados são voltados também às caixas d’água, calhas, valas, lajes, lixeiras, sacos de lixo, ralos, ares-condicionados. É feita ainda a limpeza detalhada de praças, jardins e dependências externas, mantendo a grama aparada e realizando a poda das árvores. Na Cidade Universitária, os mutirões são feitos aos sábados.

Sempre tivemos esses cuidados com a limpeza, que agora estão sendo intensificados. A Secretaria Municipal de Saúde esteve no câmpus e não encontrou qualquer foco, apenas apontou locais que deveríamos monitorar com mais frequência.

No final do ano passado, foi feita uma varredura em Campo Grande, e não foi encontrado qualquer foco. Desde então estamos mantendo ações frequentes de combate ao mosquito.

As mesmas ações estão sendo realizadas no interior, onde foram criadas subcomissões, com a limpeza detalhada de praças, jardins e dependências externas, recolhendo objetos que possam armazenar água; mantendo a grama aparada e realizando a poda das árvores; realizar a limpeza periódica de calhas, valas e outros locais que possam acumular água, em todos os setores da Universidade.

A PROINFRA também instituiu Comissão através de Instrução de Serviço nº 009 de 29/01/16, para realizar a gestão do Combate, Controle e Prevenção ao mosquito Aedes Aegypti; e as Unidades que precisarem de informações ou apoio deve ligar para o Ramal – 7082 (COA/PROINFRA) ou através do e-mail coa.proinfra@ufms.br.